Vida pelo Mundo | Dicas e inspirações de viagens!

O transporte público em Berlim é bem completo, abrange grande parte da cidade e é a melhor maneira de conhecer e se locomover pela cidade (além da bike).

O sistema é composto por ônibus (bus), bonde (tram), metrô (U-Bahn) e trens de superfície (S-Bahn). Apesar de serem administrados por empresas diferentes, os transportes são integrados e você utiliza o mesmo tipo bilhete para todos.

As coisas começam a complicar quando você chega no metrô e percebe que não há catracas, nem bilheteria para comprar o passe.

Os bilhetes são vendidos em máquinas que ficam nas plataformas das estações de U-Bahn e S-Bahn e dentro dos trams.

Algumas estações, como a Alexanderplatz, tem um escritório da BVG, empresa que administra o metrô, onde é possível comprar a passagem com um funcionário, que pode te ajudar a entender melhor todos os tipos de bilhetes disponíveis.

As máquinas tem uma opção de escolher o idioma, em um ícone azul com a letra i no canto inferior direito da tela.

diversas opções de bilhetes, começando pelas zonas que você vai poder usá-los: AB, BC ou ABC. Para as atrações turísticas, o AB está ótimo. O mapa do metrô mostra a zona de cada estação, então é só olhar o mapa antes de comprar o bilhete, para ter certeza. Também é possível pagar uma tarifa a mais para utilizar um bilhete AB para ir a zona C.

mapa-metro-berlim

Além da zona, essas são algumas opções de passe:

  • Simples (€2,70): permite quantas baldeações forem necessárias durante 2 horas, apenas para o mesmo sentido. Não pode ir e voltar em 2 horas com o mesmo bilhete.
  • Diário (€6,90): pode usar para quantas viagens quiser, até as 3h do dia seguinte. Esse compensa muito, porque custa só um pouco mais que duas passagens.
  • Semanal (€29.50): esse compensa se você for ficar mais de 4 dias na cidade.
  • Mensal: há dois tipos de passes mensais, um deles custa €79.50 e pode ser usado sem nenhuma restrição nas zonas AB. O outro custa €58 e pode ser usado a partir das 10h, até as 3h em dias úteis e o dia todo em finais de semana.

Agora o mais importante: você precisa validar seu bilhete antes de fazer a primeira viagem. As máquinas de validação geralmente ficam ao lado das máquinas de venda de bilhete. É só colocar o bilhete e ela vai carimbar o horário e a estação que você está.

Se você estiver sem bilhete ou com ele vencido, e tiver o azar de pegar o transporte com algum fiscal, a multa é de €40! Durante os 3 meses que ficamos em Berlim, só vimos os fiscais umas 3 vezes e sempre tinha alguém sem bilhete. Eles imprimem sua multa na hora, não tem conversa!

Nos pontos de ônibus, um painel informa quais são os próximos e em quanto tempo eles vão chegar. Dentro do ônibus também há um painel informando cada rua que ele entra, que é excelente, porque tira aquela sensação de nunca saber se está chegando ou se já passou o ponto que temos que descer!

Para saber como ir de um lugar a outro, recomendamos o site ou aplicativo da BVG, funciona super bem!

Mais informações: http://www.bvg.de/en/
 

Gostou do post? Curta o Vida pelo Mundo nas redes sociais:       

Assine nossa newsletter e receba dicas e inspirações de viagens no seu email!

 

 

Comentários

comentários

Leia também

Diz a lenda que, um terrível dragão habitava uma gruta na colina de Wawel, trazendo medo e desgraça...

O Museu a céu aberto de Goreme, na região da Capadócia, é uma área com diversas igrejas e cavernas...

Durante nossa visita à Europa, incluímos a Cracóvia no roteiro, com a intenção principal de...